Letras Web

Shakira pode ser condenada a prisão por fraude fiscal

Cantora está sendo acusada pelo Ministério Público da Espanha por não ter pago cerca de 14,5 milhões

Por Rodrigo Bueno
01/08/2022 às 11:44
publicado em Notícias

A cantora Shakira segue enfrentando problemas legais na Espanha. De acordo com as informações que foram repercutidas pela imprensa internacional nos últimos dias, o Ministério Público da Espanha pediu que a cantora seja penalizada em 8 anos e 2 meses de prisão por crime de fraude fiscal no país.

Shakira pode ser condenada a prisão por fraude fiscal

Segundo a reportagem do jornal El País, o pedido do Ministério Público espanhol foi formalizado na última sexta-feira, dia 29. O motivo deste pedido foi o fato da equipe legal da cantora ter recusado a mais recente proposta de acordo e ter decidido ir a julgamento. Além da prisão, a cantora também pode ser condenada ao pagamento de uma multa que pode chegar aos 23 milhões de euros.

A promotoria está acusando a cantora de ter cometido seis crimes contra a Fazenda do país, ou seja, contra as finanças da Espanha. O total de impostos que não teriam sido pagos pela cantora chegaria a um valor de 14,5 milhões de euros em impostos referente aos anos de 2012, 2013 e 2014, período em que teria morado na região da Catalunha.

Do outro lado, a equipe que está cuidando da defesa da cantora alega que neste período ela não era residente da Espanha e que o Ministério Público estaria indo atrás do dinheiro que ela ganhou com suas turnês internacionais e também com o seu trabalho como jurada do programa “The Voice” dos Estado Unidos.

Shakira pode ser condenada a prisão por fraude fiscal

A promotoria rebate, afirmando que a cantora fez "uso de empresas em paraísos fiscais que lhe permitiam ocultar seus rendimentos" e que tem provas suficientes, através de relatórios do cotidiano da artista, durante aqueles anos, de que ela já havia firmado residência no país, comprando uma casa na região com seu então marido, Gerard Piqué, passando mais de 184 dias em terras espanholas, requisito para considerá-la uma residente fiscal.

Entre as provas, constam idas a salões de beleza, aluguéis de estúdios próximos à Barcelona, visitas a clínicas durante sua gravidez, além de rastreamentos em redes sociais que comprovariam sua localização em dias corridos na Espanha.

O caso agora deve ir parar nos tribunais.

Últimas notícias

As mais acessadas


Pela Web