Letras Web

Paul McCartney critica China e pede fim do consumo de morcegos

Cantor acredita que hábito de comer estes animais foi fundamental para a situação de pandemia causad

O cantor Paul McCartney deixou de lado o comportamento de “bom moço” que adotou ao longo das ultimas décadas da sua carreira e resolver fazer criticas à China. O músico falou, durante uma entrevista recentemente concedida, sobre os chamados “mercados únidos”, que são locais na China onde são vendidos animais que foram recém abatidos.

Paul McCartney critica China e pede fim do consumo de morcegos

O assunto surgiu em virtude da conversa que o cantor estava tendo com um apresentador de rádio sobre a pandemia do novo coronavírus e a possibilidade, que ainda não foi confirmada cientificamente, que o vírus tenha contaminado os seres humanos a partir do consumo de morcegos, o que é um hábito em muitas regiões do país.

Paul pediu mudanças por parte do governo chinês quanto à existência desses mercados. "Eu realmente espero que isso signifique que o governo chinês diga: 'Ok, pessoal, precisamos realmente ser super higiênicos por aqui'".

Paul McCartney critica China e pede fim do consumo de morcegos

Na visão do músico, o consumo de morcegos é "medieval". "Eles não precisam de todas as pessoas que estão morrendo. E para que serve? Todas essas práticas medievais. Eles só precisam rever seus atos. Isso pode levar a isso. Se isso não acontecer, não sei o que será".

Paul falou que apoia as petições que são feitas, por diversas ONGs ao redor do planeta, que pedem o fim deste tipo de consumo, afirmando que os problemas que surgem deste tipo de consumo dos animais podem estar afetando o mundo inteiro.

Postado na seção Notícias em 15/04/2020 às 17:16.

Últimas notícias

As mais acessadas


Pela Web