Letras Web
Orishas

Canto Para Elewa y Changó (tradução)

Orishas

138 acessos

Filho Eleguá, meu Santo Eleguá, minha vida Eleguá
Maferefun Ôfun! O rei dos caminhos
A lei do meu destino
Vermelho e preto, como o vinho tinto
Quem me abre os caminhos com sua bengala
Cachaça de Ica, fumar de tabaco, vestido de aniagem
Que me permite ver quando estou aborrecido
Seguir os passos, pedir saúde
E longe dos maus momentos
Peço benção para expressar meus sentimentos
Tudo o que peço, considere feito
Não professo minha filosofia quando se trata de Exú
Maferefun Ôfun Eleguá!
Cantando para Eleguá e para Xangô
Música de verdade, eu disse
Cantando para Eleguá e para Xnagô
Música de verdade, eu disse
O que eu disse é o que eu penso
O que eu penso é o que eu sinto
Cantando para Eleguá e para Xangô
Música de verdade
E como um raio, digo: louco o que sinto
Minha voz ruge como o vento
Branco e vermelho, represento
Xangô virtuoso de gordura como um urso
Bem preguiçoso (?), divertido e animado
Santa Bárbara é o seu bem Xangô
Guia no caminho certo os filhos, como eu
Dê a luz, Senhora da Virtude
Força, esperança, em você confiança, com sua espada avança
Meu "miko" é tão forte como o facão de Egún
E são tão doces como o melado de Oshún
Sou Oshún, sou um orixá, sua boca se fecha
Enviado por Olofín para governar a Terra
Cantando para Eleguá e para Xangô
Música de verdade, eu disse
Cantando para Eleguá e para Xangô
Música de verdade, eu disse
O que eu disse é o que eu sinto
O que eu penso é o que eu sinto
Cantando para Eleguá e para Xangô
Música de verdade
Doado os orixás
Que em meu coração, com amor
Peço que me deem saúde e inspiração
E também benção
Peço para todos que tem fé
O mesmo que para mim, você vê?
Para o tolo e o covarde
Que nunca estão aqui
Orixás chegam com sua carta do ano oculta
Para todos que tem sido traidores, não durarão uma rodada
Eu, protegido sou por natureza
E constantemente doarei minha inteligência para o bem
Que o fruto da paciência está em suas mãos
Muito trabalho e sofrimento aos orixás tem custado
Para estar no lugar em que ele ganhou
Apesar de muitas vezes tropeçar com isso
Que crescem desde que morrem, às vezes dezenas de vezes
Vezes que não valem apena acontecer, embora estressado
Para os orixás sua boca não cresce
Lembre-se da minha voz antes de rezar, antes de rezar. Reze.
Cantando para Eleguá e para Xangô
Música de verdade, eu disse
Cantando para Eleguá e para Xangô
Música de verdade, eu disse
O que eu disse é o que eu penso
O que eu penso é o que eu sinto
Cantando para Eleguá e para Xangô
Música de verdade.

Letra original

Hijo Elewa, mi santo Elewa, mi vida Elewa
Mafereo Ochún el rey de los caminos
La ley de mi destino
Rojo y negro como el tinto vino
Quien me abre los caminos con su garabato
Ica de aguardiente humo de tabaco, vestido de saco
Quien me deja ver cuando estoy opaco
Síguele los pasos, pídele salúd
Y que te aleje de los malos ratos
Pido yo la bendición pa' expresar mis sentimientos
To' lo que mi pidas, dalo por echo
No profeso, mi filosofia cuando se trata de Echún
Mafereo Ofún Elewa
Canto pa' Elewa y para Changó
Canto de verdad lo digo yo
Canto pa' Elewa y para Changó
Canto de verdad lo digo yo
Lo que digo es lo que pienso
Lo que pienso es lo que siento
Canto pa' Elewa y para Changó
Canto de verdad
Yo como un rayo digo loco lo que siento
Mi voz que ruge como el viento
Blanco e rojo represiento
Changó virtuoso gordete como un oso
Bien perezoso, jocoso, fogoso
Santa Bárbara bendita es tu Changó
Guía por el bien camino a tus hijos como yo
Dale la luz señora de virtud
Fuerza, esperanza, en ti confianza, con tu espada avanza
Mi miko e tan fuerte como el machete de Egún
Y son tan dulces como el melao de ochún
Soy un Orishas, tu boca cierra
Enviado por Oloffi para gobernar la Tierra
Canto pa' Elewa y para Changó
Canto de verdad lo digo yo
Canto pa' Elewa y para Changó
Canto de verdad lo digo yo
Lo que digo es lo que pienso
Lo que pienso es lo que siento
Canto pa' Elewa y para Changó
Canto de verdad
Donada para los Orishas
Que llevo en el corazón con amor
Pido que me den salúd e inspiración
Y también la bendición
Pido para todo aquel que tiene fé
Lo mismo que para mi tu lo ves
Para el necio y el cobarde
Que jamás estén aquí
Orishas llega con su letra del año underground
Pa'los que han sido traidores no durarán un round
Yo protegido me encuentro por la naturaleza
Y con firmeza, pa' to los buenos donaré mi inteligencia
Que el fruto de la paciencia esté en tus manos
Mucho trabajo y sufrimiento a los Orishas le ha costado
Poder estar en el lugar que se han ganado
Aunque montones de veces tropiece con ese
Que cresce desde que fallece a veces docenas de veces
Veces no merece la que acontece aunque estreses
Pa' los Orishas su boca no crece
Recordarás mi voz, antes que reces, antes que reces, reces
Canto pa' Elewa y para Changó
Canto de verdad lo digo yo
Canto pa' Elewa y para Changó
Canto de verdad lo digo yo
Lo que digo es lo que pienso
Lo que pienso es lo que siento
Canto pa' Elewa y para Changó
Canto de verdad.


Top Letras de Orishas

  1. El Kilo (tradução)
  2. Reina De La Calle (tradução)
  3. Atrevido (tradução)
  4. 537 Cuba (tradução)
  5. Represent (tradução)
  6. Everyday
  7. Canto Para Elewa y Changó (tradução)
  8. A Lo Cubano
  9. Mistica (tradução)
  10. Ausencia (tradução)

Pela Web