Letras Web
Osmar de Paula

Banho de Unção

Osmar de Paula

10 acessos

Banho de unção

No ditado popular o povo diz pau que nasce torto morre torto não tem como concertar mais falamisso por não ter conhecimento do verdadeiro talento da serra de jeová
Mas, pra jesus não existe madeira torta ele pega a serra e corta bota tudo no lugar ipê e cedro castanheira jatobá, nunca vi estou pra ver tipo de madeira forte que resista o corte da serra de jeová

Coro

Essa serra vai passando eliminando tudo vai cortando o pecado da cabeça aos pés fogo desce fogo queima feito labareda é o divino fogo que queimou moisés hoje aqui nesta igreja não é diferente eu já estou vendo meu deus operar se em nosso meio têm crente madeirao carpinteiro e a cerra hoje vai passar
Pra renovar pra construir pra refazer o vaso deixar tudo novo em primeira mão ele restaurao que foi quebrado vejo o que deus faz em meio a construção tira a ferrugem e purifica sacode a poeira faz crente madeira levantar do chão depois da obra feita e de tudo pronto joga no chuveiro santo e dá um banho de unção

Top Letras de Osmar de Paula

  1. Porta Aberta
  2. Dois Homens de Deus
  3. Banho de Unção
  4. Menor da Casa

Pela Web