Letras Web
Os Caxambus

Gíria Poética

Os Caxambus

2 acessos

Tua gíria poética, crua e diurética
Saliva de uísque, cornucópia de prazer
Sem folego sem correr
Venho ardente incendiar o fogo da tua nuca

Tão benquista é vosmecê
Coube a mim te enfeitiçar
Com o perfume de tabaco
Teu estado laico
Teu véu eu fui tirar

Foi aquele beijo amor
Veio-me embriagar
Do boêmio que sou
Bebi minha ressaca

Tua rede desconexa
A lógica que nos conecta
Lágrimas de saquê
Terabytes de saber
A mais bela do oeste
Princesinha de minas
O mundo te procura

Démodé tua psique
Decifrar ou devorar-te
O realismo fantástico
No abraço raso do teu céu
Que eu fui pintar

Foi aquele beijo amor
Veio-me embriagar
Do boêmio que sou
Bebi minha ressaca

Top Letras de Os Caxambus

  1. Passarolando
  2. A Bailarina
  3. Elixir
  4. Lá Vai Vicente e Toda Gente! Cadê Raimundo e Todo Mundo?
  5. Bossa da Vida Nova
  6. Gíria Poética
  7. Rabisco da Vida Cheia

Pela Web