Letras Web
Júnior Carvalho e Cristiano

Canção da Natureza

Júnior Carvalho e Cristiano

26 acessos

Estou morando no recanto de sertão
Onde a civilização não sabe que existe
Moro no grande coração da natureza
Onde o céu tem mais beleza e o galo canta triste
Onde eu moro minha luz é o lampião
E a negra escuridão é a lua que ilumina
Um simples rancho sempre foi minha mansão
É de lenha meu fogão minha água vem da mina

Minha piscina é um simples ribeirão
E a minha televisão é um lindo amanhecer
O meu tesouro é um cavalo purguinho
E o meu ouro é o brilho que o luar me vem trazer
Nas dependências do meu rancho de sapé
Mi arma é a fé que protege os dias meus
Minha riqueza sempre foi minha saúde
E minha grande virtude é a fé que eu tenho em Deus

O meu transporte ainda é um carro de boi
Que tantas vezes foi lindo tema de canção
Onde os poetas misturaram com saudade
Esse carro de verdade em simples recordação
Mas para o homem do mundo civilizado
Sou ainda um atrasado sem cultura e sem valor
Pois nesse rico paraíso de verdade
Para ter felicidade não é precisa ser doutor
Nesse lugar feliz nasci
Nesse lugar feliz sempre vivi
Parece até que Deus também nasceu aqui

Top Letras de Júnior Carvalho e Cristiano

  1. Presente do Vovô
  2. Canção da Natureza
  3. Belezas do Mundo
  4. Amor Verdadeiro

Pela Web