Letras Web
João Célio

Emudecidos

João Célio

7 acessos

O que pensou aquele mar,
Quando Jesus andou sobre suas águas.
O que pensou aquela dor,
Quando Ele ordenou e ela se foi.
O que pensou aquela água,
Quando em vinho Ele a transforma.
O que pensou a morte,
Quando Ele enfim ressuscitou.
O que pensou o inferno,
Quando as chaves Ele tomou.
O que pensou a cruz,
Quando Ele, da morte se levantou.

Emudecidos, sem palavras, comentários,
Indizível sem noção.
Sem parâmetros, paradigmas,
o enigma desta unção.
A surpresa do eterno,
o drama da minha salvação.

Emudecidos, não tem mais o que dizer
nem tão pouco explicar.
Já não dá pra discutir e
nem mesmo discordar,
Para tudo eu levanto,
minhas mãos para adorar

O que pensou aquele cego
Quando, Ele tocou e deu as vistas.
O que pensou o jumentinho
Que levou o meu Mestre a Jerusalém.
O que pensou Barrabás
Quando trocou sua vida pelo inocente.
O que pensou Cirineu
Quando olhou o olhar do meu Jesus.
O que pensou o inferno
Quando as chaves Ele tomou.
O que pensou a cruz,
Quando Ele damorte se levantou.

Emudecidos, sem palavras, comentários,
Indizível sem noção.
Sem parâmetros, paradigmas,
o enigma desta unção.
A surpresa do eterno,
o drama da minha salvação.

Emudecidos, não tem mais o que dizer
nem tão pouco explicar.
Já não dá pra discutir e
nem mesmo discordar,
Para tudo eu levanto,
minhas mãos para adorar...

... Emudecidos ...

Top Letras de João Célio

  1. Semente santa
  2. É o apocalipse
  3. Aos pés da cruz
  4. Banquete de Campeão
  5. Deus vai falar
  6. Me deixa entrar
  7. De corpo e alma
  8. Pode Cantar
  9. Emudecidos
  10. Espírito Santo

Pela Web