Letras Web
Gleison Túlio

Psicodelia do sertão

Gleison Túlio

8 acessos

Ô seu dotô eu vim dizê para o sinhô
De onde vem esse meu canto esbraviado e faladô
Devera digo que se não andá comigo
Ocê vai corrê perigo de ficá estupiado
Um cabôco mal logrado e vai vê de antemão
A difamada moça Psicodelia do sertão

Ô seu dotô a coisa aqui é diferente
É d'um brilho indecente, o que vosmicê num tem
E eu bem que digo não ignorar partido
Reforçando o dito: LIBERTAS QUAE SERA TAMEN
Num currupio do meu grito elétrico
Sua mente boqueaberta vai aluciná
A samambaia que brota do meu verso
Não é digna de vai, se achegô pra proseá

Dê cá um rock com toque de carimbó
De maxixe e de forró seu menino seu rapaz
Dê cá um rock esticado que nem bodoque
Emancipado de reboque
Vindo de Minas Gerais


Top Letras de Gleison Túlio

  1. Sujeito de sorte
  2. Metamorfose Ambulante
  3. Amigo Sol
  4. Hey tchulanga!
  5. Caipira psicodélico
  6. Chá de lírio
  7. Adio Mânei
  8. Paixão sem fé
  9. Bossenrrol
  10. Como nossos pais

Pela Web