Letras Web
Fernando Chagas

Assassinato Ao Cair Da Tarde

Fernando Chagas

7 acessos

De hoje em diante, eu não quero mais navegar em terra firme
Onde é a vida do outro
Sobre a vida do outro
Agora, vagarosamente, o sereno me maltrata
Se eu sou carne e osso
E o pneu pisa o pescoço

Tinha um olho num farol
E outro noutro motorista
Caia a tarde, e ela eu nunca mais perdi de vista

Não avistei o indivíduo mortal vindo do morro
Assassinei na Avenida Central, um deus cachorro
Registrei mil poemas em mim, pedi socorro
Amaldiçoei-me neste dia, por toda a eternidade eu corro

De hoje em diante, eu não quero mais trafegar no asfalto
Onde morrem os outros
Sobre a morte do outro
Displicentemente, a vida me toma de assalto
Faço-me intermitente
E o coração já não sente

Tinha um olho num farol
E outro noutro motorista
Caia a tarde, e ela eu nunca mais perdi de vista

Transformei seu swing em sabão, em um só jorro
Assinei com o sangue do cão, um Z de Zorro
Me disfarcei, escondi-me no espelho
Dentro de um gorro
Não destravei, em mais nenhum instante, do meu estorvo

A que horas morreu?

Passa o tempo, passo, passo, passará


Top Letras de Fernando Chagas

  1. Areia Do Homem
  2. Ao Deus Dará
  3. Algo Por Você
  4. Assassinato Ao Cair Da Tarde
  5. Até Te Encontrar
  6. Uma Outra Ilha
  7. A Sua Sorte
  8. Atravé da Noite
  9. A Ponte
  10. Nunca Vi Mandacaru

Pela Web