Letras Web

A violência está calando nossa voz

balanço do arrocha

2 acessos

A violência esta calando nossa voz
As drogas estão mandando, muita gente pro além
Com quem mata não dar nada
Quem morre, morre por nada
E quem vê não fala nada, para não morrer também

Na bandeira está escrito ‘’ORDEM E PROGRESSO”
Quando a ordem é mantida, o progresso faz sucesso
As vezes o cidadão não cumpre com seu dever
Não quer colaborar pra vê o país crescer
Ai coloca a culpa nas autoridades
Que as vezes também são vítimas da criminalidade
Será que o povo esqueceu que Deus existe?
Ou será que foi Jesus que esqueceu da humanidade?

Nas grandes cidades vejo, através da televisão
Favelas invadidas por traficantes e ladrões
A polícia vem só se vê bala-perdida aleijando e tirado vida
De inocentes cidadãos

Nas grandes cidades e também no interior
A prostituição e as drogas é um terror
Tem pais perdendo os filhos
Tem famílias destruídas
Assim por quase nada tem gente perdendo vida
Parece que a humanidade entrou num beco sem saída

Vejo na sala de aula que o respeito acabou
O aluno pinta e borda e quer mandar no professor
Violência escolar virou manchetes de jornais
Dentro da família o respeito não tem mais
É pai matando filho e filho matando pai

Finalizo meu poema contado em vesso e trovas
Meu orgulho é ser baiano e filho de Amargosa
Não vou consertar o mundo mas a vida continua
Eu fazendo minha parte e você fazendo a sua
Vamos ter consciência
Dizer não a violência e andar tranquilo na rua

Top Letras de balanço do arrocha

  1. A violência está calando nossa voz