Baitaca

Visita Pra Um Amigo

Baitaca

(De chapeuzito tapeado eu saí de manhãzita
Fui fazer uma visita que eu tinha prometido
Pra um campeiro aprevenido
Que do rio grande é uma tronqueira
Sabe da lida campeira e na luta entende da esgrima
É o amigo mano lima, homem de pátria e bandeira)

Era um domingo ensolarado e bonito
De vagarito eu cortei canhada e coxilha
E são cristóvão me livrando do perigo
Fui visitar um amigo na estância santa cecília
Cheguei na estância onde o xucrismo se acampa
Vi tua estampa e até parece que estou vendo
Prendeu-lhe o grito chega pra diante parceiro
Hospitaleiro logo foi me recebendo
Prendeu-lhe o grito chega pra diante parceiro
Hospitaleiro logo foi me recebendo

Me recebeu de chapeuzito tapeado
De um jeito educado chegou e me apertou a mão
Disse que bom que tu veio me visitar
Vamos sentar pra nós tomar um chimarrão
Puxei um cepo e me senti bem à vontade
Vi com humildade que qualquer um se admira
Com esse amigo passamo a manhã proseando
Também mateando na sombra de um guajuvira
Com esse amigo passamo a manhã proseando
Também mateando na sombra de um guajuvira

Foi domador e de campo entende bastante
É um representante da querência de sepé
É uma tronqueira que honra o chão rio-grandense
É são-borjense crioulo do bororé
Rondando tropa já amanheceu acordado
Tropeiro honrado que sempre aguentou o tirão
Já tirou cisma de muitos bagual criado
E é respeitado de norte a sul da nação
Já tirou cisma de muitos bagual criado
E é respeitado de norte a sul da nação

(No recanto desse amigo, se encontra sinceridade
E muita hospitalidade, é um taura da cepa pura
É um tronco de cultura desse chão enraizado
E que continue iluminado por nosso Deus nas alturas)

Curte essa música? Espalhe nas redes sociais!

Recomendado para você

Curtiu? Deixe seu comentário!