Letras Web
Aldir Blanc

Falha Humana

Aldir Blanc

64 acessos

Eu provoco desastres sinistros de amor
Aquelas tragédias que seja como for
Encerram fins de ano
Misturam na boca o pernil e a dor
O vinho e o horror
Um que anda no hall dos desaparecidos
Um outro que nem foi identificado
Ilusões soterradas, carinhos perdidos
Choro não resgatado
E a chuva em diferentes clarões de vermelho
As buscas inúteis pela noite inteira
O grito e a raiva, dois trens
Que se engavetaram em Mangueira

O choque permanente da decepção
Manchou minhas formas, apagou meu contorno
E não tenho seguro pra me proteger
De envelhecer nessa dor de corno
É um deslizamento daquelas barreiras
Que me sustentavam querendo descer
E que desabadas, vão ao ar deformadas
Em jornal de tv
Meu samba é a autópsia de amores passados
O atestado de óbito da vida insana
Teve meu laudo
Perito em paixão constatou:
Falha Humana


Top Letras de Aldir Blanc

  1. Resposta Ao Tempo
  2. Colcha de Retalhos
  3. Falha Humana
  4. Dois Bombons E Uma Rosa
  5. Entre o torresmo e a moela
  6. Me Dá A Penúltima
  7. Saudades da Guanabara
  8. Feminismo no Estácio
  9. Recreio Das Meninas II
  10. Fantasia

Pela Web