Letras Web
Alberto Nepomuceno

Trovas II

Alberto Nepomuceno

7 acessos

Sei que aí estás à janela
Por trás dos vidros, sem luz
E enquanto a noite regela
No chão pousas os pés nus

Lesta, saltaste da cama
Ao escutar a minha voz
E cuidas que ela te chama
Para falarmos a sós

Mas tu te iludes, Morena
Já não canto para ti
Canto, na noite serena
Para a lua que sorri

Exposta ao frio inclemente
Que te cresta a fina tez
Tu podes ficar doente
Vai-te deitar outra vez


Top Letras de Alberto Nepomuceno

  1. A Jangada
  2. Cantigas
  3. Trovas II

Pela Web