Letras Web
Acadêmicos da Barra da Tijuca

É Arte, É Carnaval. a Barra da Tijuca Apresenta o Teatro do Oprimido Na Vida Real!

Acadêmicos da Barra da Tijuca

3 acessos

A vida é o cenário desta trama
E o povo, nosso artista principal
Palavras e gestos unidos
Surge em ritos primitivos
A linguagem teatral
Na Grécia, o teatro vai às ruas
Porque o artista vai aonde o povo está
Vem amor... Divino Baco vem brindar orgias
Realizando fantasias, embriagando corações
Festa e dor... em Roma o coliseu e as multidões
A opressão do elitismo, ditames e imposições
Roda o mundo pra chegar - de lá pra cá
Vem das terras de além mar - catequizar
Reza índio! Reza negro!
Êta povo rezadeiro!
São as origens do teatro brasileiro

Meu canto traz um tom de encanto
Tenho a minha "opinião"
Do teatro de revista ao teatro de arena
O esplendor de uma nação... (meu Brasil)
Ó! Meu Brasil "trigueiro'
Teu solo viu nascer a obra de "Boal"
Respeite o meu pandeiro
Que embala a voz do oprimido contra o mal
Sou Zé-Ninguém!Eu sou de arrepiar! (bravo!)
E roubo a cena nessa festa popular (agora bate o tambor)

Agora bate o tambor
Vem balançar!
Abre a cortina que eu vou
Me apresentar!
É arte, é carnaval, vem sambar!
Pode aplaudir que a Barra vai passar


Top Letras de Acadêmicos da Barra da Tijuca

  1. Da Magia Imperial Ao Atual Cenário Republicano, Mas Podem Me Chamar de Tijucano
  2. A Revolta de Netuno Contra a Poluição Das Águas
  3. A Barra da Tijuca Faz Sua Viagem Encantada Com Golfinho Coroado
  4. É Arte, É Carnaval. a Barra da Tijuca Apresenta o Teatro do Oprimido Na Vida Real!

Pela Web