Letras Web
Original Atalaya

Mão No Ar

Original Atalaya

16 acessos

[intro] (Tv Paraíba)

[Verso 1]
eu olhei mais não vi, não nasci pra morrer,
morrerei, justamente para prevalecer
firme nisso, pois a midia não mudou meu estilo
levei a sério toda frase assim rolou meu filho
pois a fama é passageira, e logo voa
é estranho esta no meio de kaô assim a toa
todos me crucificam, mano, tudo o que eu fiz
foi tentar agir e logo vi,
que o tempo é invencivel, tenho um plano infalivel
mas não vou me destrair, é incrivel
tanta gente deprimida, acredita,
erga a cabeça vira pra cima,
Pois meu Sol garanto que ainda brilha,
nesse mundo tão escuro nessecito Luz na minha vida
E meus jovens sejam fortes,
Será que vão lembrar de sua voz após a morte?
então me diga,

[Refrão]
se gostou, bota a mão no ar,
se gostou, bota a mão no ar,
se gostou, bota a mão no ar,
se gostou, bota a mão no ar,

[Verso 2]
Não tomo droga, pois na mente eu ja sou doidão
é o que dizem quando falo sobre Salvação
considero vejo coisas de uma altitude
mas o que deu nessa juventude?
Meu Deus eu, grito, de confusões e tanto atrito
eu preciso de um alivio, desconheço essas falas,
sou sego para ver essas tão tolas palavras
caladas, não sei porque?, diz pra mim
muita linha conheci, tem certeza que o fim,
é realmente o fim, olha aqui,
Atalaya ja jogou a rede,
não ha nada que me pare muro ou parede
mas as vezes não encontro frases,
as vezes fico louco, de tentações e tanto ataqueeee
Deus sabe, o quanto que eu aguentarei
mais do que isso não permite, não esquentarei,
e desde que o sucesso riu pra mim,
tenho mil e mais amigos, e mais ainda inimigos,
e os mesmos sim que hoje apertam minha mão
serão os primeiros a virar quando eu cair,
ja vi tudo acontecer, agora entendi
que muitos rostos só tem olhos pra din-din

[Refrão]

[Verso 3]
minhas rimas são pra todos que, o ano passado
não quiseram mais saber de mim, ja ta lembrado?
odiando com paixão, tentando se entrosar comigo
segurando onda de tanto do tempo perdido
viajando nos flows, dividindo estrategias comigo,
e tome gol, com medo do sono, pois tenho sonhos estranhos
mas durmo bem, pois a realidade é pior
a lagrima acaba, cada bala fala mais alto
pra mim ja chega de mortes em cada assalto
a pobresa é razão, mas a nessecidade
nunca justifica a tua arma na mão
não sou juíz eu não condeno,
o que tu diz, sobre mim eu não entendo,
eu nunca quis, o talento que me escolheu
agora todos andam com o estilo hiphop feito eu,
então me diz

[Refrão]

Top Letras de Original Atalaya

  1. Mão No Ar
  2. Aquela Historia
  3. Momentum
  4. Rima Viva

Pela Web