Letras Web

Billie Eilish afirma que teve o cérebro destruído pelo consumo de pornografia

Cantora fez uma série de revelações durante entrevista recente.

Por Rodrigo Bueno
28/12/2021 às 16:29
publicado em Notícias

A cantora Billie Eilish concedeu uma entrevista recentemente para o radialista Howard Stern e fez novas revelações sobre a sua infância. De acordo com a cantora, ela teve o seu cérebro completamente “destruído” pelo consumo excessivo de pornografia. Ela afirmou ainda que começou a ter contato com este tipo de material quando tinha apenas 11 anos de idade.

Billie Eilish afirma que teve o cérebro destruído pelo consumo de pornografia

Segundo a fala de Billie, o que levava ela a consumir este tipo de material era porque fazia com que ela se sentisse “um dos caras”. Passado os nãos, ela afirma que conseguiu alterar profundamente a sua visão sobre este assunto e diz considerá-la uma desgraça. "Me sinto devastada por ter sido exposta a tanta pornografia."

Indo mais além sobre o assunto, a cantora também afirma que acredita que essas grandes quantidades de pornografia violenta e abusiva que acabou se expondo quando ainda era pequena acabaram tendo uma importante parcela de contribuição para os problemas que ela enfrentou no assunto, e que também tinha uma conotação sexual.

Billie Eilish afirma que teve o cérebro destruído pelo consumo de pornografia

O hábito também lhe causou problemas quando ela iniciou a sua vida sexual. "Eu cheguei em um ponto de achar que aquilo que eu via nos vídeos era o que deveria supostamente me atrair." "Eu tenho tanta raiva pela pornografia ser tão adorada e também tenho raiva de mim mesma por ter achado que ela era ok."

Uma outra revelação feita pela artista durante sua entrevista é o fato que ela foi uma das milhões de pessoas, ao redor do mundo, que foi contaminada pelo coronavírus. Ela disse que a contaminação aconteceu no começo deste ano e que ela acredita que teria morrido se não tivesse já tomado a vacina.

"Foi horrível, tipo eu não morri e nem iria, mas isso não elimina o fato de como me senti péssima... eu ainda sinto os efeitos colaterais e fiquei doente por quase dois meses... Eu quero deixar claro que é por causa da vacina que estou bem. Acho que se não tivesse sido imunizada eu teria morrido, porque foi péssimo."

Últimas notícias

As mais acessadas


Pela Web