Letras Web

Ariana Grande, Shawn Mendes e Camila Cabello participam de manifestações contra

Diversas cidades dos EUA registraram protestos ao longo do final de semana.

Diversas celebridades se engajaram na onda de protestos contra o racismo que varreu os Estados Unidos ao longo dos últimos dias, principalmente no final de semana. Dentre os que foram flagrados no meio da multidão estão nomes como Ariana Grande, Shawn Mendes e Camila Cabello.

Ariana Grande, Shawn Mendes e Camila Cabello participam de manifestações contra

Os protestos nos Estados Unidos começaram com a morte de George Floyd, um homem negro que foi asfixiado por um policial branco na frente de diversas pessoas, que gravaram o acontecimento. O vídeo varreu o país e causou uma onda de revolta que já pode ser considerada como a maior onda de manifestações contra o racismo em 50 anos.

Camila Cabello e Shawn Mendes foram flagrados nas manifestações que aconteceram pelas ruas de Miami, na Flórida. Eles estavam no mesmo de populares, utilizavam máscaras e carregava cartazes de apoio ao movimento “Black Lives Matter” (“Vidas Negras Importam”).

Outro grande nome da música que também apareceu nas manifestações foi o de Ariana Grande, que estava em Los Angeles e decidiu quebrar a quarentena para participar dos movimentos. "Horas e quilômetros de protesto pacífico ontem que tiveram pouca ou nenhuma cobertura [da mídia]. Por toda a Beverly Hills, nós cantamos, as pessoas apitavam e aplaudiam", escreveu a cantora em suas redes sociais, compartilhando fotos dos protestos.

Ariana Grande, Shawn Mendes e Camila Cabello participam de manifestações contra o racismo

Halsey também participou das manifestações em Los Angeles e relatou, através das suas redes sociais, que foi atingida por balas de borracha atiradas pela polícia contra os manifestantes. "Dispararam contra nós. Nós não ultrapassamos a linha. Estávamos com as mãos levantadas. imóveis. E eles atiraram e nos intoxicaram", escreveu ela em seu Twitter.

"Eles atiraram várias vezes. Eu fui atingida duas vezes. Primeiro pelas balas e depois pelos estilhaços. Fomos atingidos por gás [lacrimogênio] continuadamente por horas", postou a cantora, desta vez em seu Stories do Instagram.

Postado na seção Notícias em 01/06/2020 às 16:55.

Últimas notícias

As mais acessadas


Pela Web