Letras Web
Jonathan Costa

Marília

Jonathan Costa

12 acessos

Não sei, marília, que tenho,
Depois que vi o teu rosto;
Pois quanto não é marília,
Já não posso ver com gosto.

Noutra idade me alegrava,
Até quando conversava
Com o mais rude vaqueiro:
Hoje, ó bela, me aborrece
Inda o trato lisonjeiro
Do mais discreto pastor
Que efeitos são os que sinto?
Serão efeitos de amor?

Saio da minha cabana
Sem reparar no que faço:
Busco o sítio aonde moras,
Suspendo defronte o passo.

Fito os olhos na janela,
Aonde, marília bela,
Tu chegas ao fim do dia;
Se alguém passa, e te saúda,
Bem que seja cortesia,
Se acende na face a cor.
Que efeitos são os que sinto?
Serão os efeitos de amor?

Se estou, marília, contigo,
Não tenho um leve cuidado;
Nem me lembra se são horas
De levar à fonte o gado.

Se vivo de ti distante,
Ao minuto, ao breve instante
Finge um dia o meu desgosto:
Jamais, pastora, te vejo
Que em seu semblante composto
Não veja graça maior.
Que efeitos são os que sinto?
Serão os efeitos de amor?

Ando já com o juízo,
Marília, tão perturbado,
Que no mesmo aberto sulco
Meto de novo o arado.
Aqui no centeio pego,
Noutra parte em vão o sego:
Se alguém comigo conversa,
Ou não respondo, ou respondo
Noutra coisa tão diversa,
Que nexo não tem menor.
Que efeitos são os que sinto?
Serão os efeitos de amor?

Se geme o bufo agoureiro,
Só marília me desvela,
Enche-se o peito de mágoa,
E não sei a causa dela.

Mal durmo, marília, sonho
Que fero leão medonho
Te devora nos meus braços:
Gela-se o sangue nas veias,
E solto do sono os laços
À força da imensa dor.
Ah! que os efeitos, que sinto,
Só são efeitos de amor.

Top Letras de Jonathan Costa

  1. Jonathan da Nova Geração
  2. Buchechinha Rosa
  3. Rebola de Frente, Rebola de Costas
  4. Vem Sentando
  5. Danadão
  6. Fadinha
  7. Atirei o Pau No Gato
  8. Se Eu Gosto de Você
  9. Mexe Pro Jon Jon
  10. Dentro do Carro

Pela Web