Letras Web
Gustavinho do Brasil

Colorado do Brás 2017

Gustavinho do Brasil

6 acessos

Sou filho do agreste, cabra da peste
Levo o cinema pro sertão do meu Brasil
Hoje a passarela é a tela
E a Colorado faz historia com Bibiu

O Sol
Se escondeu pra sua estrela brilhar
Sobre um chão que chora
Entre tantos outros Severinos
Esse menino despontou

O povo reunido na praça principal
As luzes se apagam, ruge o leão
Em cena um Carlitos arretado
Fazendo graça no compasso do baião

O sertão virava mar pra Dalila e Sansão
Um faroeste com mocinha e vilão
Mandacaru e xique-xique no cenário
Até Tarzan e King Kong se encontraram

Em sua mente
Comédias, grandes filmes de amor
A sua epopeia assim surgiu
Pra nos emocionar

Contou Roliúde e até navegou
À Atlântida, brasilidade
O sonho de um sertanejo
Meu samba vai eternizar

E hoje é mistério, talvez imortal
Quem sabe risos lá no céu
Mas se quer saber o fim dessa estória
Põe dim-dim no meu chapéu


Top Letras de Gustavinho do Brasil

  1. Vidro Quebrado
  2. Colorado do Brás 2017
  3. Tem Alguem No Seu Lugar
  4. Não Vá Chamar de Traição
  5. Se É Pra Beber Eu Bebo
  6. Cuida bem dela
  7. Serrotão Pegador
  8. Pra La de Bagdá
  9. Onde Andarás
  10. Por Que Homem Não Chora

Pela Web