Letras Web
Grupo Sandim

Recuerdos de Um Domador

Grupo Sandim

2 acessos

Mateando meio solito no interior desse galpão
Enquanto meu cusco amigo na beira o fogo de chão
A saudade me invade o peito, lembrando a minha sorte ingrata
Que junto a aquela mulata levou o meu coração
Enquanto a cambona chia meu pensamento se expande
Onde anda aquela guria em algum canto do Rio Grande
Se foi por outros caminhos, me deixou na solidão
Dedilhando meu violão recuerdando teus carinhos
Dedilhando meu violão recuerdando teus carinhos

Saí cedo pra invernada estendendo redomão
E o meu pensamento longe, nas coisas do coração
Eu sou um índio campeiro, sentir saudades é um luxo
Galopeando o dia inteiro aguento todo o repuxo
Mas chega o final do dia, na hora do chimarrão
De novo a solidão se transforma em melodia
Lembrando aquela guria que eu fiz essa canção
Não é fácil pro peão quando a saudade judia
Não é fácil pro peão quando a saudade judia


Top Letras de Grupo Sandim

  1. Vanereiro
  2. O Golpe da Cachaça
  3. De Geração Pra Geração
  4. Balanço de Vaneira
  5. Gaúcho Lá de Fora
  6. Vanerá
  7. Sandim Chegou
  8. Abanando As Franjas do Pala
  9. Bolicho, Baile e Cambicho
  10. Falando de Amor

Pela Web