Letras Web
Derivação Bélica

Abraço a Causa

Derivação Bélica

8 acessos

Abraço a causa de lutar por quem nunca teve um caderno .
Só aprendeu a escrever nas paredes do inferno
Contando traço a traço quanto tempo ainda resta
Ou o sol muda de forma ou amanhã tem cruz na cela
Viela, beco, tensão o tempo inteiro
Ouvindo os passos tipo ninja, em seguida só enterro
Primeiro vem a vida, em seguida vem a morte
Aqui o gambé faz o inverso pela Glock
Do bope à pm, da pm aos camuflado
Nada pela paz, tudo em busca de status
Bizarro, assustador, é o show que ninguém ver
Um território analfabeto, sem ler e escrever
Morrer, viver, sobreviver ou se salvar
O que você ostenta quando para pra pensar?

Quantas mães vão desmaiar vendo o filho ser coberto
Pela terra que acolhe um a um no cemitério
Não enxergo a bonança vindo na mão do de gravata
Me cumprimenta hoje, amanhã chuta minha cara
Nas quadradas já pensei, não vou me enganar
Mas o fim que avistei, não compensa meu sangrar
Do átomo até chegar ao campo da biosfera
Passará pela espécie que mais mata aqui na terra
Tragédia as comportas da fúria se abriram
E agora quem vai acolher vinte e sete municípios?
Queria que o tiro realmente fosse fogos
Mas a real é outra, é fogo varando os ossos
Parar, não posso, já pude perceber
Meu pulmão é minha doze, meu verso é minha pt
Sofrer pra chegar ao brilho da vitória
Às vezes custa caro até uns furos na sua porta
Enquanto as flores não me encobrem, meus dedos não se entrelaçam ,
Lutar pela favela, abraço essa causa.


2x
Abraço a causa, essa batalha não vai cessar tão cedo ,
Pode mandar pros ares fragmentos do meu peito,
Se pensar no próximo é crime é pecado
Traz cá o boletim, pois morrerei encarcerado


Abraço a causa em prol de quem cresceu em meio ao nada.
Vestindo pele de sangue, inalando as fumaça
Recolhendo as migalhas que o estado ofertou
Se tornando o próprio monstro que o sistema tem pavor
Livrar os muleque da maldade esse é só dilema
Não deixar que eles virem estatísticas pro sistema
Corpo rajado de bala, a cruz se fez presente
Aqui a via crucis é caminho dos parentes
Aqui não vem perito pra fazer balística
Por que sabe que o assassino vem de blazer, farda cinza
Quem confia na policia, da bala pro inimigo
Termina com a família visitando seu jazigo
Luto por quem não teve o direito de sonhar
Que teve um entequerido arrancado do seu lar

Pelo álcool utilizado como b.o pra vida toda
As faces são diferentes, mas a doença é crônica

Almas destroçadas pela maldade que impera
Semblante entristecido por 100 % de miséria
Quantas ruas vão servir de exposição humana?
Perante a necessidade o crime vem e mostra a trama
Pra quem não teve se quer um velocipe na infância
Catar as cbx é ser o rei da montanha
Mas sigo na fé sem almejar seu pódio imundo
Mais vale vivo sem grana do que rico no sepulcro

2x
Abraço a causa, essa batalha não vai cessar tão cedo ,
Pode mandar pros ares fragmentos do meu peito
Se pensar no próximo é crime é pecado
Traz cá o boletim, pois morrerei encarcerado

Da pedra ou do pó, não importa o vicio
Pelo rap faço a glock na defesa do excluído
Pra representar o meu povo to preparado
Mesmo que isso custe mais um corpo esquartejado
Pra minha família eu posso até deixar saudade
Mas prefiro morrer a viver sendo um covarde
A charge apresentada na literatura
Restos remanescentes de corpos na sepultura


Quantos litros de sangue ainda vão jorrar?
É massase plaquetas dissipadas pelo ar
Não vi ninguém lutar, defender o viciado
Sisnad manda as ordens, o gambé assina embaixo
Lembra dos traços que foram feitos no inferno?
Se sair da jaula vira glória nos meus versos
Não quero terminar no air bus três oito zero
Só peço a Deus justiça pelos meus no cemitério


2x
Abraço a causa, essa batalha não vai cessar tão cedo
Pode mandar pros ares fragmentos do meu peito
Se pensar no próximo é crime é pecado
Traz cá o boletim, pois morrerei encarcerado


Top Letras de Derivação Bélica

  1. Morremos Por Nada
  2. Abraço a Causa
  3. Necropsiando Meus Sonhos Mortos
  4. Zé Colméia
  5. Até o Fim Denunciando
  6. O Que Restou da Guerra

Pela Web