Letras Web
Degrau Norte

Genoma

Degrau Norte

5 acessos

Quando o vento soprar em silêncio
Rios, terras e tempestades
Um sorriso pra tentar reviver
Quando os homens desfazem do tempo
Um deserto seguir em frente
Lindo mundo alguém faz questão de dizer

Cansei do seu excesso de superioridade
De tantas vezes que pensou fazer o certo
Há no fundo um precipício, um beco sem saída
Na noiteum comprimido misturando a escuridão
Nas capas de revistas, em ruas e avenidas
Os outdors em versos publicam os sucessos,
Um discreto extermínio, rivais do seu destino
Mudando a trajetória sem vida e mais poder

Quando o sonho virar pesadelo
Impossível e verdadeiro
Um sentido pra resposta de Deus
O futuro é tão primitivo
Fogo, ferros e edifícios
Não me diga que é só progressão, rigidez

Vou rir dos seus projetos
Ignorar o incerto
Com seus brinquedos cibernéticos
Uma cópia do sentido humano que há no lixo
o mundo dá suas voltas mais não encontra direção

Nas capas de revistas, terror em destaque
Todo o mal que atira contra a piedade
E a noite que termina
E o fim que se aproxima
O dia do Juízo,um tiro, o fim da maldição

Top Letras de Degrau Norte

  1. Quando o Céu Se Abrir
  2. Temporal
  3. Fuck You
  4. Sombras do Silêncio
  5. ESTAÇÕES
  6. D.n.a
  7. Genoma
  8. Do Chão Ao Céu
  9. O Mundo Não Acordou
  10. Como a noite

Pela Web