Letras Web
Celso Oliveira & Os Guitarreiros

Pra quem maltrata cavalo

Celso Oliveira & Os Guitarreiros

11 acessos

Muitos gaúchos sem causa, falam de doma e de pealo
Se intitulam ginetes mas mal, conhecem cavalo
Dão pau e riscam de espora, como se fosse um regalo
E até botam freio em potro, bem antes de amanuncia-lo!

Inventam mitos campeiros que ficam só no querer
Maturrangos da crueldade, judiam pelo prazer
Se perdem freios de ouro, sem a intenção de perder
Por que domar é uma arte misto magia e saber

Cavalo crioulo orgulho
Nossa bandeira e brasão
Legenda feita de crinas
Alma de vento e tufão
Quem não respeita um parceiro
De lida e de diversão
Por certo é um desalmado
Que não merece este chão
Que conquistamos peleando
A casco de reomão
Pois só um insano sem alma
Pra maltratar um irmão

Me irritam as patacoadas, de proeza e valentia
De quem rasga potro na espora, do pescoço a até as viria
Falsos campeiros urbanos, patrões da selvageria
Mal sabem que sem cavalo, o gaúcho é uma utopia

Onde a gaúcho há cavalo, onde há cavalo a gaúcho
Um fez o pago com as patas, outro queimando cartucho
Um é taura outro é monarca, sem trono coroa ou luxo
Dois ancestrais do rio grande que aguentaram o repuxo


Top Letras de Celso Oliveira & Os Guitarreiros

  1. Estraveado
  2. Além da Cancela
  3. Balneário Pinhal
  4. Quando Alço o Pé No Estribo
  5. Pra quem maltrata cavalo
  6. Pra Domar Um Venta Rasgada
  7. Saudade de Um Tropeiro
  8. São Luiz Gonzaga

Pela Web