Baterista do AC/DC é acusado de tentativa de assassinato e posse de drogas

Phil Rudd pulou nas costas de segurança e zombou de jornalistas durante audiência.

Postado em

Um dos integrantes da banda AC/DC, Phil Rudd, se apresentou nesta quarta-feira, dia 26 de novembro, em um tribunal de Tauranga, na ilha do Norte da Nova Zelândia. O motivo da audiência é uma acusação que ele está enfrentando de tentativa de assassinato e também de posse de drogas.

Baterista do AC/DC é acusado de tentativa de assassinato e posse de drogas

Segundo as informações que foram divulgadas pelos jornalistas que estavam cobrindo a audiência, o músico acabou tendo uma atitude grosseira. Ele acabou chegando atrasado e pulou nas costas de um segurança que estava no local, na frente dos jornalistas e das pessoas que passavam pela frente do tribunal.

Além disso o músico também começou a zombar para os jornalistas, especialmente depois que o juiz declarou que a audiência teria que ser transferida para o dia 2 de dezembro. Caso seja condenado, o músico poderá pegar até sete anos de prisão.

Entenda o caso

Baterista do AC/DC é acusado de tentativa de assassinato e posse de drogas

Os motivos pelos quais o músico está sendo julgado ainda permanecem sendo um grande mistério. Apesar das acusações de posse de metanfetamina e maconha, além das ameaças de morte que ele teria feito, terem se tornado públicas, não foram divulgadas as pessoas que teriam sofrido tais ameaças. As circunstancias também não se tornaram públicas.

Carreira

O baterista acabou deixando o AC/DC no ano de 1983, mas acabou retornando no ano de 1994. É o único integrante da banda que nasceu na Austrália e estava vivendo em Nova Zelândia. Apesar do músico ainda ser considerado da banda, um vídeo do AC/DC foi apresentado em Londres há algumas semanas atrás, falando do novo álbum. Phil Rudd não aparecia nas imagens. 

AC/DC


Recomendado para você

Deixe o seu comentário

+ Notícias publicadas